O JUIZ DA SUSTENTABILIDADE ECOLÓGICA
PDF

Palavras-chave

Juiz
Sustentabilidade Ecológica
Conscientização
Cidadãos

Como Citar

Magalhães, W. (2016). O JUIZ DA SUSTENTABILIDADE ECOLÓGICA. REVISTA ESMAT, 5(5), 101-134. https://doi.org/10.34060/reesmat.v5i5.75

Resumo

O objetivo central deste trabalho é o de analisar como e de que forma o Poder Judiciário, por intermédio de seus magistrados, pode atuar na efetivação de políticas ambientais, nomeadamente na linha de conscientização dos cidadãos acerca dos seus deveres para com a proteção e preservação do ambiente.
https://doi.org/10.34060/reesmat.v5i5.75
PDF

Referências

ARAGÃO, Alexandra. A compra responsável e a prevenção de resíduos sólidos domésticos. In: 6ª Conferência Nacional sobre a Qualidade do Ambiente (vol. 1). Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 1999.

ARAGÃO, Alexandra. A Governância na Constituição Europeia: uma oportunidade perdida? Boletim da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Stvdia Ivridica 85. 2005, p. 105-160.

ARAGÃO, Alexandra. Klauss Bosselmann. The principle of sustainability: transforming Law and Governace. RevCEDOUA. Ano XI, nº 21, 2008, p. 171-180.

BOSSELMANN, Klauss. Direitos Humanos, Ambiente e Sustentabilidade. RevCEDOUA. Ano XI, nº 21, 2008, p. 9-38.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Estado constitucional ecológico e democracia sustentada. RevCEDOUA. Ano IV, nº 8, 2001, p. 10-16.

CANS, Chantal. O princípio da conciliação: rumo a um controlo da “sustentabilidade”. RevCEDOUA. Ano XI, nº 21, 2008, p. 39-57.

CRUZ, Paulo Márcio; BODNAR, Zenildo. A atuação do poder judiciário nas políticas públicas ambientais. Revista de Direito Internacional. Brasília, v. 8, n. 2, 2011, p. 111-132.

Convenção de Aarhus, 1998. Disponível em: http://www.cada.pt/uploads/d98108f2-3272-3e31.pdf. Acesso em: 13 de Julho de 2012.

Declaración de Buenos Aires, XVI Cumbre Judicial Iberoamericana, 2012. Disponível em: http://www.stj.jus.br/portal_stj/publicacao/download.wsp?tmp.arquivo=2497. Acesso em: 14 de Julho de 2012.

Declaração do Rio (1992). Disponível em: http://www.onu.org.br/rio20 /img/2012/01/rio92.pdf. Acesso em: 16 de Junho de 2012.

Encontro de Sustentabilidade. Gro Harlem Brundtland, 22 de Outubro de 2007. Grupo Santander Brasil. Disponível em: http://sustentabilidade.santander.com.br/cursos/Documents/artigo_Gro.pdf. Acesso em: 16 de Junho de 2012.

GARAPON, Antoine. O Guardador de Promessas. Justiça e Democracia. Lisboa: Piaget, 1996.

GARCIA, Maria da Glória F. P. D. O lugar do direito na proteção do ambiente. Coimbra: Almedina, 2007.

GOMES, Carla Amado. O direito à informação ambiental: velho direito, novo regime. Revista do Ministério Público. Nº 109, Jan/Mar, 2007, p. 5-21.

IDA, Ryuichi. Bioética e futuro dos seres vivos. In: BINDÉ, Jérôme. Para onde vão os valores? Lisboa: Piaget, 2006, p. 297-303.

MONTESQUIEU, Charles-Louis de Secondatt. O Espírito das Leis. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

MORIN, Edgar. A ética do futuro e a política. In: BINDÉ, Jérôme. Para onde vão os valores? Lisboa: Piaget, 2006, p. 305-308.

OST, François. A natureza à margem da lei. Ecologia à prova do direito. Lisboa: Piaget, 1995.

PINTO, Henrique Motta, ROSILHO, André Janjácomo. Qual é a função das audiências públicas do STF: a legitimidade democrática ou a legitimidade técnica? Sociedade Brasileira de Direito Público. Disponível em: http://www.sbdp.org.br/observatorio_ver.php?idConteudo=16. Acesso em: 13 de Julho de 2012.

PRIEUR, Michel. La Convention D’Aarhus, Instrument Universel de la Démocratie Environnementale. RJE. (nº especial), 1999, p. 9-30.

VII Congresso do Ministério Público. Conclusões Parcelares. Alvor: Revista do Ministério Público. Nº 109, 2007, p. 229-238.

Relatório Brundtland (Nosso Futuro Comum). Disponível em: www.un.org/documents/ga/res/42/ares42-187.htm. Acesso em: 18 de julho de 2012.

ROSA, Humberto D. Conservação da Biodiversidade: significado, valorização e implicações. Fundação Luso-Americana, 2000.

Tribunal Constitucional de Portugal: www.tribunalconstitucional.pt.

URBANO, Maria Benedita. Cidadania para uma democracia ética. Boletim da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, 2007, p. 515-539.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.