Como atividade da Pós-Graduação Lato Sensu em Comunicação Jurídica Estratégica na Era Digital, promovida pelo Poder Judiciário Tocantinense, por meio da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT), ocorreu na manhã desta terça-feira (24) a Mesa-Redonda Comunicação Pública: estratégias e tendências no ambiente jurídico. Como parte do conteúdo pedagógico do Módulo VII – Comunicação como Fator Estratégico no Judiciário –, ministrado pela professora doutora Marluce Zacariotti, o debate virtual está disponível para acesso na página da Esmat na Plataforma Youtube.

Os debates contaram com palestras dos jornalistas Juliana Neiva – secretária de Comunicação Social do Conselho Nacional de Justiça (CNJ); Bruno Rocha Lima, assessor de Comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás; Tião Pinheiro, diretor de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins; da professora doutora Marluce Zacariotti; e da professora doutora Valdirene Cássia da Silva, coordenadora do curso de Pós-Graduação.

Na abertura, o jornalista Tião Pinheiro ressaltou o incentivo do Judiciário tocantinense, por meio da Esmat, em promover um curso de Pós-Graduação Lato Sensu a profissionais da comunicação dos órgãos do Judiciário tocantinense, como também repórteres e editores dos veículos de comunicação em atuação no Tocantins. “Esse é um momento muito importante de reconhecimento por parte do desembargador João Guimarães Rigo, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, e do desembargador Marco Villas Boas, diretor geral da Esmat, em promover a qualificação da imprensa local e dos servidores dos departamentos de comunicação. O Judiciário tocantinense, por meio da Esmat está dando uma contribuição imensurável para isso”, afirmou.

Em sua fala, a jornalista Juliana Neiva, secretária de comunicação do Conselho Nacional de Justiça, reforçou a importância da equipe de comunicação no ambiente jurídico, mas lembrou a necessidade de implementação da política de comunicação nos órgãos. “O estabelecimento de política de comunicação do órgão é uma grande estratégia para o Judiciário. É muito importante. Dá mais segurança e baliza as novas gestões”, afirmou. Já o jornalista Bruno Rocha Lima reforçou a necessidade de interação entre os departamentos de comunicação do Judiciário com os profissionais da imprensa local. “A parceria com a imprensa e a proximidade com os veículos que cobrem o Judiciário é fundamental. Uma ideia para aproximar os profissionais seria a realização de minicursos para traduzir os termos da justiça para que não existam tantas dúvidas sobre processos, nos trâmites judiciários. Acho que isso é fundamental”, afirmou.

A Mesa-Redonda faz parte das atividades acadêmicas da Pós-Graduação Lato Sensu em Comunicação Jurídica Estratégica na Era Digital, promovida pelo Poder Judiciário Tocantinense, por meio da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT).

Sobre os palestrantes:

Juliana Neiva - Jornalista, com mais de 23 anos de carreira, é formada pelo Uniceub em Brasília. Por vários momentos ao longo da trajetória profissional, conciliou a cobertura jornalística do poder público como repórter em veículos comerciais, com a atuação na comunicação institucional. Desde 2013 se concentrou na gestão da comunicação pública, especialmente de órgãos do Poder Judiciário. Atualmente é Secretária de Comunicação Social do Conselho Nacional de Justiça. Nos últimos 9 anos liderou as equipes das assessorias de comunicação social do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do Conselho da Justiça Federal (CJF), coordenou o núcleo de Rádio e TV do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e foi coordenadora da TV e Rádio Justiça no Supremo Tribunal Federal (STF). Acumula também experiência no Poder Executivo onde foi assessora especial de comunicação social do extinto Ministério da Cidades.

Bruno Rocha - Jornalista, formado pela Universidade Federal de Goiás. É Pós-graduado em Marketing Político (UFG). Foi assessor de imprensa da Presidência da Assembleia Legislativa de Goiás e do Tribunal Regional Eleitoral (Go). Atuou como Diretor de Comunicação do Tribunal de Justiça de Goiás e desde 2019 é assessor de comunicação neste mesmo órgão.

Para acessar à transmissão, clique aqui.

 

Texto: Wherbert Araújo – Comunicação Esmat