DIREITO PENAL E A DEFESA DA PROPRIEDADE NO BRASIL: REFLEXOS NA QUESTÃO AGRÁRIA
PDF

Palavras-chave

Direito agrário
Direito penal
História da pena

Como Citar

Souza de Oliveira, N. G. (2016). DIREITO PENAL E A DEFESA DA PROPRIEDADE NO BRASIL: REFLEXOS NA QUESTÃO AGRÁRIA. REVISTA ESMAT, 8(10), 73-88. https://doi.org/10.34060/reesmat.v8i10.111

Resumo

O objeto de estudo é a relação entre estrutura social, disciplina da força de trabalho e encarceramento no Brasil, adotando como pressupostos as conclusões das pesquisas de Georg Rusche e Otto Kirchheimer, Dario Melossi e Mássimo Pavarini, segundo os quais (I) o cárcere é instituição auxiliar da fábrica porque mantém níveis salariais adequados para a valorização do capital e (II) a criminalidade é dependente do grau de desenvolvimento econômico de dada sociedade (estrutura social). Busca-se comprovar que o sistema penal que vigorou e vigora no Brasil promovem a defesa da propriedade enquanto instituição excludente e mantenedora das desigualdades sociais, mormente como o cárcere se aliou à fábrica, de modo a assegurar a continuidade de um sistema fundiário desigual, e de que maneira o Estado reproduziu essa estrutura por meio da legislação e de seus órgãos institucionais. 
https://doi.org/10.34060/reesmat.v8i10.111
PDF

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. São Paulo: Editora Hucitec; Campinas: Editora Unicamp, 1998.

BARBOSA, Licínio Leal. Traços Gerais da Reforma Penal. In: Revista da Faculdade de Direito UFG, 23-32: 1982.

BATISTA, Vera Malaguti. Introdução Crítica à Criminologia Brasileira. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

BUAINAIN, Antônio Márcio (org). Luta pela terra, reforma agrária e gestão de conflitos no Brasil. Campinas: Editora UNICAMP, 2008.

Código Penal Brasileiro, de 16 de dezembro de 1830. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LIM/LIM-16-12-1830.htm

Decreto nº 847, de 11 de outubro de 1890. Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-847-11-outubro-1890-503086-norma-pe.html

DELGADO, Guilherme Costa. Do capital financeiro na agricultura à economia do agronegócio: mudanças cíclicas em meio século (1965-2012). Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012.

DOTTI, René Ariel. A urgente Consolidação das Leis Penais. Disponível em: http://www.uniaraxa.edu.br/ojs/index.php/juridica/article/viewFile/108/99

GONÇALVES NETO, Wenceslau. Estado e agricultura no Brasil: política agrícola e modernização econômica brasileira – 1960-1980. São Paulo: Editora Hucitec, 1997.

GUSTIN, Miracy Barbosa de Sousa; DIAS, Maria Tereza da Fonseca. (Re)pensando a pesquisa jurídica: teoria e prática. 4ª Ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2013.

JULIÃO, Francisco. Que são as ligas camponesas?, 1962. In: WELCH, Clifford A. (et al) Camponeses brasileiros: leituras e interpretações clássicas. São Paulo: Editora UNESP; Brasília: Núcleos de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, 2009. Lei nº 601, de 18 de setembro de 1850. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L0601-1850.htm

LINHARES, Maria Yedda & SILVA, Francisco Carlos Teixeira. Terra prometida: uma história da questão agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

MARÉS, Carlos Frederico. A função social da Terra. Curitiba: Sérgio Antônio Fabris Editor, 2002.

MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Editora Hucitec, 1997.

MARX, Karl. A origem do capital: a acumulação primitiva. 5ª Ed. São Paulo: Global Editora, 1985.

MATOS, Elaine Saraiva; CUNHA, Gabriela Bento; ALENCAR, Francisco Amaro Gomes de. Panorama dos conflitos e da violência no espaço agrário brasileiro de 1985-2014. In: Conflitos no Campo – Brasil 2014. Brasil: CPT Nacional, 2014.

MATTOS, Marcelo Badaró. Memórias da prisão política sob o regime de Vargas. In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH. São Paulo: 2011. Disponível em: www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1299634656_ARQUIVO_anpuh2011.pdf

MATTOS, Virgílio. Trem de doido: o direito penal e a psiquiatria de mãos dadas. Belo Horizonte: Una Editora, 1999.

MEDEIROS, Leonilde Servolo. Conflitos fundiários e violência no campo. In: Conflitos no Campo – Brasil 2014. Brasil: CPT Nacional, 2014.

MONTENEGRO, Antônio Torres. Ligas Camponesas e sindicatos rurais em tempo de revolução. In: FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucília de Almeida Neves (orgs.) O Brasil Republicano: O tempo da experiência democrática – da democratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MORAES, Clodomir Santos de. História das Ligas Camponesas do Brasil, 1969. In: STÉDILE, João Pedro (org). História e Natureza das Ligas Camponesas – 1954-1964. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

MOREIRA, Ruy. O Plano Nacional de Reforma Agrária em Questão. In: Revista Terra Livre, nº 01, ano 1. São Paulo: Associação dos Geógrafos Brasileiros, 1986.

MOREIRA, Vânia Maria Losada. Os anos JK: industrialização e modelo oligárquico de desenvolvimento. In: FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucília de Almeida Neves (orgs). O Brasil Repúblicano: O tempo da experiência democrática – da democratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MULLER, Geraldo. Indústria e agricultura no Brasil: do latifúndio-minifúndio ao CAI. & Formulações gerais sobre o CAI. & A agricultura Brasileira no CAI. In: MULLER, Geraldo. Complexo agroindustrial e modernização agrária. São Paulo: Editora Hucitec, 1989.

OLIVEIRA, Francisco de. A economia da dependência imperfeita. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1989.

PALMEIRA, Moarcir. Modernização, Estado e Questão Agrária. São Paulo: 1989. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40141989000300006

POLANYI, Karl. A grande transformação: as origens de nossa época. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Campus, 1980.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter; CUIN, Danilo. O campo se manifesta: a Questão (da Reforma) Agrária. In: Conflitos no Campo – Brasil 2014. Brasil: CPT Nacional, 2014.

RAU, Virgínia. As sesmarias medievais portuguesas. Lisboa: Presença, 1982.

SAUER, Sérgio. Processos recentes de criminalização dos movimentos sociais populares. Brasília: 2008. Disponível em http://terradedireitos.org.br/wp-content/uploads/2008/10/Processos-recentes-de-criminaliza%C3%A7%C3%A3o-dos-movimentos-sociais-populares.pdf

SILVA, Lígia Osório. Terras devolutas e latifúndio. 2ª Ed. Campinas: Editora Unicamp, 2008.

SMITH, Roberto. A transição no Brasil: a absolutização da propriedade fundiária. In: ______. Propriedade da terra & transição: Estudo da formação da propriedade privada da terra e transição do capitalismo no Brasil. São Paulo: Braziliense, 1990.

SMITH, Roberto. Propriedade da terra & transição: Estudo da formação da propriedade da terra e transição para o capitalismo no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1990.

TRECCANI, Girolamo Domenico. Terras de Quilombos: caminhos e entraves do processo de titulação. Disponível em http://www.direito.mppr.mp.br/arquivos/File/Girolamo.pdf.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Raízes Históricas do Campesinato Brasileiro. In: Anais do XX Encontro Anual da Anpocs. Caxambu: Anpocs, 1996.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.