A Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT) realizou, nesta quinta e sexta-feira (20 e 21/2), o encontro presencial da primeira turma do Curso Básico de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Realizado na modalidade de ensino à distância, o curso teve como público-alvo: servidores e magistrados do Poder Judiciário Tocantinense, estagiários e colaboradores com lotação da sede do Tribunal e nas Comarcas do Interior.

Ministrado pelas instrutoras Éllen Soares de Loiola e Mônica Rocha, o encontro presencial foi realizado como atividade final do curso, objetivando consolidar a aprendizagem por meio da realização de atividades e exercícios práticos.

Para a servidora do Tribunal de Justiça, Leila França dos Anjos, o encontro é um diferencial de extrema importância para os servidores, já que “o curso possibilita um aperfeiçoamento na abordagem e atendimento de pessoas surdas dentro e fora do local de trabalho”, pontuou.

Outro aluno, o estagiário do Fórum da 1ª Vara da Fazenda Luiz Augusto Rezende, considera importante que o Tribunal tenha servidores capacitados em Libras, não só pela questão do atendimento, mas pela vida em si. “No decorrer do tempo a gente pode e vai encontrar pessoas que possuem deficiência auditiva, consequentemente, por não terem conhecimento prévio, o curso oferece a oportunidade de conhecê-las e também de ajudá-las”, acrescentou.       


Ascom Esmat