POLÍTICA DE DROGAS E O PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO MÍNIMA: ASPECTOS SOCIAIS E DIREITOS HUMANOS
PDF

Como Citar

Perius, O., & Silva, W. T. da. (2018). POLÍTICA DE DROGAS E O PRINCÍPIO DA INTERVENÇÃO MÍNIMA: ASPECTOS SOCIAIS E DIREITOS HUMANOS. REVISTA ESMAT, 10(15), 37-48. https://doi.org/10.34060/reesmat.v10i15.231

Resumo

Este artigo pretende mostrar, com base numa coleta de dados feita na comarca de Paraíso do Tocantins/TO, como o direito penal e atual política de drogas no Brasil contribuem no processo de segregação e etiquetamento de determinada classe social. Desde os princípios da intervenção mínima e dos direitos humanos, pretendemos propor outra leitura do papel do direito penal em nossa sociedade e uma necessária reconsideração das bases da atual política de drogas no Brasil
https://doi.org/10.34060/reesmat.v10i15.231
PDF

Referências

BACELLAR, Roberto Portugal. Mudança de cultura jurídica sobre drogas. In: DUARTE, Paulina do Carmo A. Vieira; ANDRADE, Arthur Guerra de (Orgs.). Integração de competências no desempenho da atividade judiciária com usuários e dependentes de drogas. Brasília: Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, 2015.

BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal: introdução à sociologia do direito penal. Tradução de Juarez Girino dos Santos. 3. ed. Rio de Janeiro:Renavan, 2002.

Becker, Howard S. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

CARVALHO, Salo de. A Política Criminal de Drogas no Brasil: Estudo Criminológico e Dogmático. 4. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.

DE GIORGI, Alessandro. A miséria governada através do sistema penal. Rio de Janeiro,Revan, 2006.

GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal – Parte Geral. Vol. 1.17. ed. Niterói, RJ: Impetus, 2015.

MASSON, Cleber. Direito Penal Esquematizado. Vol. 1. Parte Geral. 8. ed. São Paulo:Método, 2014.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias: Infopen – Dezembro de 2014. Disponível em: http://www.justica.gov.br/seus-direitos/politica-penal/documentos/infopen_dez14.pdf.

SOBREIRAS, Henrique Ferro. Manual do criminalista. 4. ed. São Paulo: Tradebook, 2010.

ZAFFARONI, Eugênio Raúl. O Inimigo no Direito Penal. 2. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

ZAFFARONI, Eugênio Raúl; PIERANGELI, José Henrique. Manual de Direito Penal Brasileiro, Vol 1. 9. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2001.

ZEHR, Howard. Justiça restaurativa. 1ª ed. São Paulo: Palas Athena, 2012.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.