Direcionado a conciliadores(as) e mediadores(as) credenciados(as) no Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC) e servidores lotados nos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSCs) do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins e a estagiários(as) atuantes nos Cejuscs de 1º e 2º Graus, o  Workshop de Movimentações Processuais e Rotinas dos Cejuscs foi realizado na manhã desta sexta-feira (5) e contou com a presença de dezenas de participantes de todas as regiões do Estado.

Alinhado na proposta de promover o conhecimento dos movimentos processuais nos Cejuscs, a serem considerados na Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud), e quais os reflexos dessas movimentações para o cumprimento da Meta Nacional 3, de 2021, para o Poder Judiciário Tocantinense, o evento foi transmitido pela Esmat por meio das plataformas virtuais. A abertura contou com a presença do juiz Márcio Soares da Cunha, coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC) do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins.

Por meio de uma apresentação didática e pontuada por explicações práticas, a palestrante Kellen Cleya dos S. Madalena Stakoviak, mestra em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos, pela Universidade Federal do Tocantins, e assessora jurídica de 1ª Instância no Núcleo de Parametrização na Diretoria Judiciária do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins exemplificou casos de atuação dos profissionais nos Cejuscs, como também respondeu a dezenas de questionamentos apontados pelos(as) alunos(as) participantes.

 

Comunicação Esmat

Destaques