INQUÉRITO POLICIAL BLACK BLOC: INSTRUMENTO DE CRIMINALIZAÇÃO DE UM MOVIMENTO SOCIAL
PDF

Palavras-chave

Movimento
Social
Criminalização
Inquérito
Blac-Bloc.

Como Citar

Oliveira, B. A. de. (2017). INQUÉRITO POLICIAL BLACK BLOC: INSTRUMENTO DE CRIMINALIZAÇÃO DE UM MOVIMENTO SOCIAL. REVISTA ESMAT, 9(13), 103-120. https://doi.org/10.34060/reesmat.v9i13.194

Resumo

Trata-se de pesquisa bibliográfica documental a partir de mote, caso concreto, em perspectiva de “law in action”, apreciável em pesquisa jurídica, inserida nas grandes áreas dos Direitos Constitucional e Penal, tema Criminalização dos Movimentos Sociais. O objetivo geral é ofertar válida resposta ao problema: O Inquérito Policial nº 01, de 2013, o “inquérito black bloc”, ostentou características de criminalização de movimentos sociais? A hipótese é a resposta afirmativa, confirmada ao fim deste estudo.
https://doi.org/10.34060/reesmat.v9i13.194
PDF

Referências

ABEL, Marisa. Rebeldes com causa. No rastro da Operação Satiagraha. Revista Artigo 5º. Associação Cultural Artigo 5º, Delegados de Polícia Federal pela Democracia, vol. 3, p.26-29, jul./ago. 2008.

AFONSO DA SILVA, José. Poder Constituinte e Poder Popular. São Paulo; Malheiros Editores; 2007.

ANISTIA INTERNACIONAL. Disponível em: <https://anistia.org.br/campanhas/brasil-chega-de-bola-fora/>. Acesso em 17 de agosto de 2017.

AVRITZER, Leonardo. Disponível em https://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-que-as-manifestacoes-no-brasil-nos-dizem-1313.html. Acesso em 17 de agosto de 2017.

BONAVIDES, Paulo. Teoria constitucional da democracia participativa: por um direito constitucional de luta e resistência por uma nova hermenêutica por uma repolitização da legitimidade. São Paulo: Malheiros, 2003.

CARDOSO, Ruth Corrêa Leite. A trajetória dos movimentos sociais. In: DAGNINO, Evelina (org.), Anos 90: política e sociedade no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1994, p. 88.

______. Movimentos sociais urbanos: balanço crítico. In: SORJ, B., and ALMEIDA, MHT. (Org). Sociedade política no Brasil pós-6l [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008, p. 313-350.

CARVALHO, Salo de. Como não se faz um trabalho de conclusão de curso. São Paulo: Saraiva, 2013.

CELOS, Jeferson Fernando. A atuação dos movimentos sociais populares que lutam pela terra, a partir de suas várias implicações com o direito. Revista de Estudos Jurídicos UNESP, Franca, v. 10, n. 14, p. 129-151, jan./dez. 2005.

CHUEIRI, Vera Karam de. República, democracia e protestos. MPD Dialógico: Revista do Movimento Ministério Público Democrático, São Paulo, n. 41, p. 29-30, fev. 2014.

CONECTAS. Disponível em http://www.conectas.org/pt/acoes/justica/noticia/relatos-de-vitimas-de-repressao-a-marcha-de-13-6-sugerem-undefinedemboscadaundefined. Acesso em 17 de agosto de 2017.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Disponível em http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/59876-cnj-mantem-aposentadoria-compulsoria-de-juiz-decretada-pelo-tjma. Acesso em 17 de agosto de 2017.

CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS. Disponível em http://www.sdh.gov.br/sobre/participacao-social/cndh/resolucoes/2009/resolucao-no-06_aprovacao-relatorio-criminalizacao-movimentos-sociais/view. Acesso em 17 de agosto de 2017.

D’ÁVILLA, Fábio Roberto; TANGERINO, Davi de Paiva Costa; CARVALHO, Salo. O Direito Penal na “luta contra o terrorismo”. Sistema Penal & Violência, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 1-21, jan./jun. 2012, p. 10/15. Disponível em http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/sistemapenaleviolencia/article/view/11286. Acesso em 4 dez. 2015.

DÍAZ, Elías. Estado de derecho y sociedad democrática. Madrid: Taurus, 1998.

FELTRAN, Gabriel de Santis. Vinte anos depois: a construção democrática brasileira vista da periferia de São Paulo. Lua Nova, São Paulo, 72: 83-114, 2007, p. 112, disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ln/n72/a04n72.pdf.> Acesso em: 6 dez. 2015.

FERRAZ. Lucas. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/01/1733111-principal-investigacao-sobre-black-blocs-termina-sem-acusar-ninguem.shtml. Acesso em 17 de agosto de 2017.

FOLHA DE SÃO PAULO. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/10/1357784-black-blocs-sao-organizacao-criminosa-diz-diretor-do-deic.shtml. Acesso em 17 de agosto de 2017.

FOWLER, Marcos Bittencourt. Criminalização dos movimentos sociais. Boletim Informativo do Instituto de Pesquisa Jurídica Bonijuris, vol. 413, p. 5.322-5.319, jun./2000.

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Trad. Galeano Freitas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

GIAMBERARDINO, José. Criminalização dos movimentos sociais. In MERLIN CLÈVE, Clemerson (Org.). Direito constitucional brasileiro. Vol. I: teorias da constituição e direitos fundamentais. Rio de Janeiro: Revista dos Tribunais, 2014.

GOHN, Maria da Glória. 500 anos de lutas sociais no Brasil: movimentos sociais, ONGs e Terceiro Setor. Revista Mediações, Londrina, v.5, nº1, p. 11-40, jan./jun. 2000.

______. Teoria dos Movimentos Sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Loyola, 1997.

IBCCRIM. INSTITUTO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS CRIMINAIS. Editorial - As manifestações da sociedade civil e a repressão policial. Boletim IBCCRIM, São Paulo, v. 21, n. 249, p.1, ago. 2013.

IHERING, Rudolf Von. A Luta pelo direito. São Paulo: Centauro, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS CRIMINAIS (IBCCRIM). Disponível em https://www.ibccrim.org.br/boletim_artigo/4922-Editorial-As-manifestacoes-da-sociedade-civil-e-a-repressao-policial. Acesso em 17 de agosto de 2017.

MACRUZ, Beatriz e Outros. Disponível em http://diplomatique.org.br/o-estado-brasileiro-contra-os-movimentos-sociais/. Acesso em 17 de agosto de 2017.

MORAES, Luciana Simas Chaves de. A criminalização de movimentos sociais na Revolta do Vinagre. Boletim IBCCRIM, São Paulo, v. 21, n. 251, p. 4., out. 2013.

MOURA MASIERO, Clara. Movimentos sociais e política criminal no Brasil: entre a promoção de direitos e o punitivismo. Revista de Estudos Criminais, Porto Alegre, v. 10, n. 45, p. 143-164, abr./jun. 2012.

MOVIMENTO NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS. Disponível em http://www.dhnet.org.br/dados/relatorios/r_mndh/r_mndh_criminalizacao_mov_sociais.pdf. Acesso em 17 de agosto de 2017.

NOBRE, Marcos (Org.). Curso livre de teoria crítica. Campinas: Papirus, 2008.

OLIVEIRA, Bruno Almeida de. A proibição do uso de máscaras em manifestações públicas: subversão do programa garantista no país da pretensão democrática. Revista Liberdades, São Paulo, n. 21, p. 110-120, jan./abr. 2016.

PEDROSO, Regina Célia. Estado autoritário e ideologia policial. São Paulo: Humanitas, 2005.

PEREIRA, Marcus Abilio Gomes. Movimentos sociais e democracia: a tensão necessária. Opinião Pública, Campinas, SP, v. 18, n. 1, p. 68-87, out. 2015, p. 79. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641398. Acesso em 6 dez. 2015.

PINASSI, Maria Orlanda. Uma ontologia dos movimentos sociais de massas e o protaganismo atual das mulheres. Revista Pegada, vol. 9, n.2, p. 1-12, dez. 2008. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/pegada/article/view/1675/1613. Acesso em: 6 dez. 2015.

PRADO, Geraldo et al. Aspectos contemporâneos da criminalização dos movimentos sociais no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Criminais, São Paulo, v. 23, n. 112, p. 245-260, jan./fev. 2015.

REVISTA FÓRUM. Disponível em Fonte: http://www.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2014/06/deic1-1.jpg e http://www.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2014/06/deic.jpg. Acesso em 1º de março de 2017.

SANTOS, Juarez Cirino dos. Direito Penal: Parte Geral. Florianópolis: Conceito Editorial, 2010.

SCHERER- WARREN, Ilse. Das mobilizações às redes de movimentos sociais. Revista Sociedade e Estado, Brasília, v. 21, n. 1, p. 109-130, jan./abr. 2006.

______. Manifestações de rua no Brasil 2013: encontros e desencontros na política. Cad. CRH. 2014, vol.27, n.71, p.417-429. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ccrh/v27n71/a12v27n71.pdf> . Acesso em: 6 dez. 2015.

SILVA FILHO, José Carlos Moreira da. Criminologia e alteridade: o problema da criminalização dos movimentos sociais no Brasil. Revista de Estudos Criminais, Porto Alegre, v. 8, n. 29, p. 59-64., abr./jun. 2008.

______. Criminologia e alteridade: o problema da criminalização dos movimentos sociais no Brasil. In GAUER, Ruth Maria Chittó. Criminologia e sistemas jurídico-penais contemporâneos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011.

SILVA, Ilse Gomes. Democracia e criminalização dos movimentos sociais no Brasil: as manifestações de junho de 2013. Revista de Políticas Públicas, São Luís, v. 19, n 2, p. 393-402, jul/dez de 2015. Disponível em: <http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rppublica/article/download/4315/3957>. Acesso em 2/3/2017.

SPRESSOSP. Disponível em http://spressosp.com.br/2014/06/26/inquerito-black-bloc-interrogatorio-revela-conducao-politica-deic/. Acesso em 17 de agosto de 2017.

TOURAINE, Alain. O que é democracia. Petrópolis: Vozes, 2006.

TUFANO, Thiago. Disponível em https://noticias.terra.com.br/brasil/policia/ssp-anuncia-forca-tarefa-em-protestos-e-volta-de-balas-de-borracha,11f5a7d3aa991410VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html. Acesso em 17 de agosto de 2017.

VIOLA, Solon Eduardo Annes. Direitos humanos e democracia no Brasil. São Leopoldo: Unisinos, 2008.

______. PIRES, Thiago Vieira. Os difíceis ecos dos direitos humanos: participação e cultura entre as gerações. Revista Debates, Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 83-102, maio/ago. 2014.

WOLKMER, Antônio Carlos. Movimentos sociais: nova fonte de juridicidade. Revista Direito Debate, v. 5, n. 7, Universidade Ijuí, p. 47-50, jan./jun. 1996, p. 48. Disponível em: <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/revistadireitoemdebate/article/view/872/589> . Acesso em: 2 dez. 2015.

YAMAUTI, Nilson Nobuaki. O significado político de movimentos sociais que buscam interferir em decisões de governo concernentes à alocação de recursos públicos. Acta Scientiarum, Maringá, v. 23, p. 241-249, 2001. Disponível em: <http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHumanSocSci/article/view/2797/1905.> Acesso em: 6 dez. 2015.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl; Pierangeli, José Henrique. Manual de direito penal brasileiro. São Paulo: RT, 2011.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.