ALTERNATIVAS À POLICIALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA

Cyntia Cristina de Carvalho e Silva

Resumo


Ao mesmo tempo em que a Constituição Federal tratou a segurança pública como um dever do Estado e responsabilidade de todos, conferiu seu exercício apenas às instituições policiais. A discussão apresentada insere-se no contexto da necessidade de se considerar a segurança pública sob uma óptica integrada, na qual se admitem em seu conceito, simultaneamente, vários elementos objetivos e subjetivos, determináveis e difusos, locais e gerais. Nesse contexto, trata-se de experiências que consideram o gerenciamento das políticas de segurança pública a partir da gestão democrática, propondo alternativas para a policialização das questões relacionadas à segurança pública.

Palavras-chave


Segurança pública; Criminologia; Política criminal; Polícia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.34060/reesmat.v2i2.149

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 REVISTA ESMAT

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0

ISSN versão impressa: 2177-0360

ISSN versão eletrônica: 2447-9896