[1]
F. A. Bovo e R. R. de Carvalho, “A EFICÁCIA DO DIREITO À SAÚDE E O PRINCÍPIO DA RESERVA DO POSSÍVEL”, REESMAT, vol. 1, nº 1, p. 113-139, nov. 2017.