[1]
M. E. de J. Dias, “JUSTIÇA RESTAURATIVA COMO INSTRUMENTO DE EFETIVIDADE DA TUTELA JURISDICIONAL AO DEPENDENTE QUÍMICO”, REESMAT, vol. 9, nº 12, p. 37-50, mar. 2017.