[1]
E. B. Arantes, “O DIREITO AMBIENTAL CONTEMPORÂNEO E A SUPERAÇÃO DA PERSPECTIVA ANTROPOCÊNTRICA”, REESMAT, vol. 3, nº 3, p. 261-293, set. 2016.