A luta pela representatividade dos povos originários na Câmara Federal, com eleição de representantes indígenas que lutem pelas causas de seu povo, dando-lhes lugar de fala que resulte em ação, foi o tema da quinta edição do projeto Cine Fórum Olhar Direitos, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos, promovido pela Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT) em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT). A obra utilizada na atividade foi o curta-metragem “Índios no Poder”, disponível gratuitamente na plataforma YouTube.

Produzida em 2015 e dirigida pelo cineasta Rodrigo Arajeju, a obra, que já ganhou diversos prêmios, mostra o desafio das lideranças indígenas em conquistar uma vaga no legislativo federal, tendo como oponentes parlamentares da bancada ruralista e o desinteresse da população brasileira em eleger representantes dos direitos das minorias sociais.

A obra ressalta, ainda, parte da história do ex-deputado federal Mário Juruna, morto em 2002, que até o ano de 2018 era o único representante dos povos indígenas a conquistar uma vaga na Câmara de Deputados, após ter sido eleito pelo Estado do Rio de Janeiro, em 1982.

Participaram desta sessão de Cine Fórum, coordenada pelo mestrando Laudyone Edmailtom dos Santos Arruda, Wellington Magalhães, Francisco Edviges Albuquerque, Patrícia Coêlho Aguiar, Narúbia Werreia, Watatakalu Yawalapiti, Reijane Pinheiro, Gustavo Menezes e Maria Santana, além de professores universitários, estudantes da graduação e da pós-graduação, indígenas, profissionais atuantes no Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), na Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e comunidade em geral.

Sobre o Cine Fórum Olhar Direitos

O Cine Fórum Olhar Direitos é um projeto liderado pela Professora Doutora Patrícia Medina que está vinculado ao Grupo de Pesquisa Educação e Direitos Humanos do Programa de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos oferecido pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) em parceria com a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (PPGPJDH/UFT/ESMAT), e conta com o apoio da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO). Tem por objetivos sensibilizar sobre direitos humanos por meio de diálogo qualificado sobre temas e práticas cotidianas da sociedade, estimulado pela linguagem cinematográfica; contribuir para a formação da cultura da paz e da educação em Direitos Humanos como parte da pesquisa do curso de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos; promover o acesso à cultura e ao diálogo científico sobre direitos humanos com a sociedade, franqueando a participação livre e plural em um espaço de interconectividade; e difundir, de forma interdisciplinar, o conhecimento jurídico e científico sobre Direitos Humanos e o conteúdo das pesquisas realizadas no âmbito do PPGPJDH UFT/ESMAT. O último evento do Cine Fórum 2020 ocorrerá no próximo dia 28, cujo diálogo versará sobre os direitos da pessoa idosa.

Os participantes devem assistir aos filmes previamente, disponíveis em plataformas provedoras de filmes e séries via streaming. O Cine Fórum é desenvolvido integralmente na plataforma virtual ZOOM, sendo necessário equipamento pessoal de informática com acesso à internet.

Texto: Wherbert Araújo

Foto: Francielly Rodrigues

 Comunicação Esmat

Mais Acessadas