Com uma apresentação que apontou a situação da pandemia global, a conjuntura brasileira e as adequações das instituições na transmissão de conhecimento no Ensino Superior no País, o professor doutor George França, docente do Programa de Pós-Graduação em Modelagem Computacional de Sistemas – desenvolvido pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) em parceria com a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT) – participou, nesta terça-feira (15), do simpósio internacional “Impacto da Covid no setor da Educação e atividades similares – Análise Contextual –, antes, durante e perspectivas”.

O debate faz parte dos Ciclos de três Simpósios sobre o Ensino Superior Presencial vs Semipresencial e à Distância, realizado por um grupo de quatro universidades privadas do país africano Angola, denominado Associação das Instituições do Ensino Superior de Angola (AIESPA). Uma das integrantes é a Universidade Independente de Angola (UnIA), que, em 2019, firmou parceria de cooperação técnica com a Esmat.

Em sua fala, o professor doutor apresentou os desafios do Ensino à Distância durante a pandemia global, aos quais as universidades e o corpo docente tiveram de se adaptar, ante a pandemia, para divulgação de conteúdo acadêmico, além das desigualdades sociais de acesso à internet nas regiões brasileiras, suas diferenças sociais e econômicas, e como todos esses fatores interferem na chegada dos conteúdos aos acadêmicos brasileiros.

Mais Acessadas