A banalização do sofrimento, o culto à violência e a sociedade do espetáculo foram os temas abordados em mais uma edição da discussão de obras cinematográficas com abordagem de sensibilização e promoção dos Direitos Humanos, realizada nesta segunda-feira (31), por meio de um Webinário   sobre o curta-metragem “Urso Branco” (Black Mirror T2E2 White Bear), episódio integrante da série antológica Black Mirror, disponível na plataforma de stream Netflix.

A atividade Cine Fórum faz parte do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direitos Humanos e Prestação Jurisdicional, promovido pela Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT) em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e conta com o apoio da Defensoria Pública do Estado. O fórum virtual teve a presença da professora doutora e pesquisadora Patrícia Medina, coordenadora do grupo de pesquisa, e da coordenadora da atividade Cine Fórum, Liz Marina Regis Ribeiro, mestranda do PPGPJDH e servidora da Defensoria Pública do Estado do Tocantins. Participaram também das discussões, como facilitadores do debate: a professora doutora Renata Rocha; o professor doutor Cleórbete Santos; a especialista Ana Carolina Ribeiro de Morais; a professora Msc. Bianca Kremer; a Msc. Lily Sany Silva Leite; e o professor doutor Oneide Perius.

Narrado por meio de flashbacks, o curta-metragem introduz a história de uma mulher, perseguida por um grupo de pessoas munidas de smartphones com câmera, o qual registra todo o processo de fuga da personagem. A obra apresenta em sua conclusão uma incrível reviravolta e discute questões, como espetacularização do Direito Penal, o ato de provocar “justiça com as próprias mãos”, a espetacularização do sofrimento, sem esquecer a falta de empatia para com as pessoas, mesmo em casos em que elas cometeram delitos graves.

Sobre o Cine Fórum Olhar Direitos

O Cine Fórum Olhar Direitos é uma atividade que integra o Projeto de Extensão EducaDH, vinculado ao Grupo de Pesquisa Educação e Direitos Humanos, do Programa de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos, da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em parceria com a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (PPGPJDH/UFT/ESMAT) e conta com o apoio da Defensoria Pública Estadual (DPE). Tem por objetivo sensibilizar sobre direitos humanos por meio de diálogo qualificado sobre temas e práticas cotidianas da sociedade, estimulado pela linguagem cinematográfica; contribuir para a formação da cultura da paz e da educação em Direitos Humanos como parte da pesquisa do curso de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos; promover o acesso à cultura e ao diálogo científico sobre direitos humanos com a sociedade, franqueando a participação livre e plural em um espaço de interconectividade; e difundir, de forma interdisciplinar, o conhecimento jurídico e científico sobre os Direitos Humanos e o conteúdo das pesquisas realizadas no âmbito do PPGPJDH UFT/ESMAT. Estão previstos outros três debates de produções cinematográficas que discutem direitos da criança, da pessoa idosa, povos indígenas.

Os participantes devem assistir aos filmes previamente, disponíveis em plataformas provedoras de filmes e séries via streaming. O Cine Fórum é desenvolvido integralmente na plataforma virtual ZOOM, sendo necessário equipamento pessoal de informática com acesso à internet.

Confira a Programação!

Ascom Esmat

Mais Acessadas