Mais uma conquista para a Escola Superior da Magistratura Tocantinense, a Revista ESMAT recebeu enquadramento no estrato B5 do Qualis. A classificação é utilizada para avaliar a produção científica dos programas de pós-graduação, e o sistema Qualis contribui para aferir a qualidade dos artigos e das revistas científicas.

Segundo Graziele Coelho, editora executiva da Revista, "já tendo em vista uma futura avaliação, desde 2012 trabalhávamos para incluir a Revista ESMAT no padrão científico internacional, adotado pelas melhores revistas brasileiras com o objetivo de elevar nosso estrato Qualis. Muitas mudanças foram realizadas nesse período. Conseguimos ajustar o processo editorial para alcançar exogenia de autores; exogenia do conselho editorial e corpo de pareceristas; editor científico; indexação em bases internacionais e nacionais; publicação semestral (mínima para aumento de estrato), dentre outros. Sem dúvida esse é um importante avanço”, frisou a editora.

A Revista, vinculada desde 2016 ao Programa de Mestrado em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos, passa também por outra etapa importante, qual seja, fase final de indexação na base de dados do Directory of Open Access Journals (DOAJ), importante fonte internacional que irá contribuir muito para a visibilidade do periódico.

Revista

Objetiva ser instrumento motivador para a difusão do conhecimento produzido pelos magistrados, alunos, professores, servidores, advogados, membros do Ministério Público e demais membros da comunidade jurídica, ou seja, um veículo para o contínuo aprimoramento das discussões sobre o Direito, de forma a estimular o debate acadêmico e científico.

A publicação semestral recebe contribuições científicas inéditas, vinculadas à área de concentração do Direito, pautando-se por uma visão crítica do tema, tanto no contexto nacional quanto no internacional.